22 de março de 2017

Estupro coletivo de garota de 15 anos é transmitido ao vivo pelo Facebook


Uma adolescente de 15 anos foi aparentemente violentada por cinco ou seis homens em Chicago, nos Estados Unidos. O suposto crime foi transmitido ao vivo pelo Facebook e visto por 40 pessoas, mas ninguém denunciou à polícia, de acordo com a Associated Press.

A polícia foi informada pela mãe da adolescente na tarde de segunda-feira (20). Ela contou que a filha estava desaparecida desde domingo e mostrou imagens divulgadas pela internet. O superintendente da polícia, Eddie Johnson, solicitou ao Facebook a retirada do vídeo da rede.

A vítima foi encontrada e contou aos investigadores que conhecia ao menos um dos suspeitos de ter promovido o ataque. A polícia já interrogou várias pessoas, mas ninguém foi apontado como suspeito. Ninguém foi preso até a manhã desta quarta-feira (22).

O porta-voz da polícia afirmou que o superintendente da polícia foi surpreendido pela falta de iniciativa dos expectadores do vídeo. “Ele ficou visivelmente chateado tanto pelo conteúdo [do vídeo] quanto pelo fato de 40 ou mais espectadores assistirem ao vivo e ninguém pensar em chamar as autoridades", declarou.

Uma porta-voz do Facebook, Andrea Saul, disse que não tinha nenhum comentário específico sobre o incidente, mas disse que a empresa tem a "responsabilidade de manter as pessoas seguras no Facebook muito a sério. Crimes como este são hediondos e não permitimos esse tipo de conteúdo no Facebook", ainda segundo a Associated Press.

Jeffrey Urdangen, professor da Faculdade de Direito da Northwestern University e diretor do Centro de Defesa Criminal da escola, disse que não é ilegal assistir a esse tipo vídeo ou não denunciá-lo à polícia. Ele também observou que as acusações de pornografia infantil não se aplicarão nesse caso a menos que os espectadores tenham baixado o vídeo.

Esse não é o primeiro caso de transmissão ao vivo de um crime pela internet. Em janeiro, quatro pessoas foram presas após agredir um adolescente com problema mental.

O Globo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...