10 de novembro de 2016

DETECÇÃO DE FEBRE AFTOSA EM UM ANIMAL PODE DIZIMAR DEZENAS DE REBANHOS

zzzzvacinacao-febre-aftosa2-1024x728

Desde 2014, o Rio Grande do Norte é reconhecido como área livre da aftosa com vacinação pela Organização Mundial da Saúde. Entretanto, poucos sabem o que é a doença, nem quais suas consequências.

A detecção da febre aftosa em um animal, por exemplo, pode dizimar todos os rebanhos nas propriedades aos redores.

A febre aftosa é uma doença infecciosa que atinge animais de cascos bipartidos, como bovinos, caprinos, ovinos e suínos. É uma doença altamente contagiosa e pode ser transmitido através da baba do animal e por contato indireto, através de alimentos, água, ar, pássaros e humanos.

A prevenção é feita por meio de vacina obrigatória aplicada de 6 em 6 meses. Quando se detecta um animal doente, é necessário abater todos os animais em um raio de 3 quilômetros, mesmo que os demais animais estejam saudáveis.

“A partir daí a gente percebe o quanto é importante convencer o seu vizinho a vacinar o rebanho. Por que se você vacina e ele não, quando aparecer um animal doente no rebanho dele, os seus também serão sacrificados. É uma medida que acaba afetando todos os produtores de uma região”, explicou o veterinário Pollastry Diógenes.

O produtor que não vacinar seu rebanho fica inadimplente com o Estado e corre o risco de ser multado, além de perder o acesso às linhas de crédito das instituições financeiras e benefícios concedidos pelo Governo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...