14 de maio de 2016

Quase 70 morrem por H1N1 na cidade de SP; casos de gripe grave registram queda


O surto de casos de gripe H1N1 na cidade de São Paulo já matou 69 pessoas desde o início de 2016 até o último dia 10. Apenas este ano, foram registrados 509 casos de Influenza A no município. Dentre as 69 mortes por H1N1, 58 delas, ou seja, 84%, tinham presença de fatores de risco. Apenas oito das vítimas estavam vacinadas, enquanto 28 não se imunizaram. Os outros 33 casos estão em investigação.

Ainda assim, de acordo com dados da Secretaria Municipal da Saúde, o registros de novos casos de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) vêm caindo na cidade nas últimas semanas. A capital registrou 413 casos na 16ª semana da epidemia deste ano, contra 691 na 14ª. 

Segundo a secretaria, a redução de casos é fruto do acesso racional ao medicamento Oseltamivir, e da abrangência da campanha de vacinação, que foi antecipada na cidade e superou a meta de pessoas imunizadas.

Em nota divulgada pelo portal da Prefeitura, a Secretaria afirma que os números confirmam que houve antecipação da circulação do vírus em São Paulo em comparação com outros anos. De acordo com o texto, "a redução de casos de SRAG também se reflete na queda de atendimentos realizados em unidades de saúde de São Paulo", que caíram de 262.144 na 14ª semana epidemiológica para 218.622 na 17ª semana epidemiológica. 

Atualmente, a rede municipal de saúde paulistana conta com 453 UBSs, 100 AMAs 12 horas, 19 AMAs 24 horas, 18 hospitais municipais, 16 prontos atendimento e socorro, além de duas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) 24 horas.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...