25 de abril de 2016

Morre fotógrafa com câncer que casou na sexta em capela de hospital no DF

O agente de reintegração social Edgard Bezerra e a ex-fotógrafa Lidiane Santos, que se casaram na capela no Hospital Universitário de Brasília (Foto: Hospital Universitário de Brasília/Divulgação)
O agente de reintegração social Edgard Bezerra e a ex-fotógrafa Lidiane Santos, que se casaram na capela no Hospital Universitário de Brasília (Foto: Hospital Universitário de Brasília/Divulgação)

Morreu na manhã desta segunda-feira (25) a fotógrafa Lidiane Regina Viana dos Santos, que sofria de câncer e se casou na última sexta-feira (22) na capela do Hospital Universitário de Brasília (HUB) com o companheiro, Edgard Bezerra, com quem vivia há 18 anos. O casal tinha uma flha de 4 anos, que foi dama de honra na cerimônia no hospital.

Ao G1, o noivo disse que a data havia sido escolhida havia quatro meses. “Planejávamos nosso casamento no civil em um cartório de Sobradinho, mas, por consequências do destino, tivemos de fazer no hospital.”

O casamento só foi possível por causa da ajuda de voluntárias, que conseguiram o vestido, o bolo, buquê e registro fotográfico da cerimônia. De acordo com Bezerra, Lidiana ficou muito emocinada com a cerimônia, um sonho antigo dela.

Lidiane tinha 32 anos e sofria de câncer do cólo do útero, mas a doença havia se espalhado para o estômago e o pulmão. Ela passou toda a cerimônia sentada. A fotógrafa dependia de equipamentos para respirar e sofria de acúmulo de líquido nos órgãos em razão do avanço da doença. A doença foi descoberta em novembro passado.

Segundo Bezerra, a filha do casal era muito apegada à mãe. “Geovanna pergunta constantemente, fala com saudade da mãe”, disse antes do casamento na sexta-feira. A menina tinha esperança de a mãe voltar para casa, afirmou.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...