19 de janeiro de 2016

Médica cubana desabafa e diz está sendo escravizada pela prefeitura de Florânia

Após ser criticada por um Agente de Saúde, do município de Florânia, a médica cubana Ania Noda Rojas usa sua conta no facebook e faz desabafo por causa das condições desumanas a ela impostas, e segundo seu relato, a culpa é da prefeitura local.

“Vim a Florânia/RN para trabalhar na medicina familiar; que minhas tarefas principais são a prevenção, e atenção primária, que o meu posto de trabalho deve ser em um PSF, as Consultas devem ser agendas antecipadamente para as doenças crônicas transmissíveis e não transmissíveis, acompanhamento das gestantes, consulta de criança saudável; saúde mental, e outras com possibilidade de febre, diarreia, mas por algum problema, eles me colocam para trabalhar no centro de saúde para atender todo o município, e excede as minhas capacidades físicas; humanas e profissionais para dar atenção que merece esta população, e para piorar, nunca têm uma enfermeira Para fazer a triagem do que é urgência e o que não é, e assim aconteceu no dia de hoje, trabalho sozinha para todo o município”. desabafa a cubana.

Fica claro no relato da médica cubana, que a mesma vem sendo discriminada pela população e vítima de abuso de autoridade por parte dos funcionários e até do poder executivo de Florânia. Esta história merece a intervenção do Ministério Público Federal. Relato completo, AQUI

Blog Jair Sampaio 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...