4 de novembro de 2015

Movimento feminista: As mulheres brasileiras dizem ‘basta’


Centenas de mulheres foram às ruas do centro de Porto Alegre, no sul do País, na tarde desta terça-feira com cartazes defendendo o direito ao aborto, contra a intolerância e o machismo. "A gente está aqui porque somos violentadas todos os dias, em todos os lugares",disse uma manifestante no megafone. Um dos cartazes, sugestivo, alertava “Mexeu com uma, mexeu com todas”.  

A mesma cena se repetiu em outras capitais desde a semana passada. No Rio, milhares de mulheres saíram às ruas no dia 28, com a mesma tônica, influenciadas ainda pela aprovação do projeto que limita o acesso à pílula do dia seguinte em hospitais públicos para mulheres estupradas. Um dos autores do projeto é o deputado Eduardo Cunha, denunciado na Lava Jato, e que se segura no cargo de presidente da Câmara. Por isso, nos últimos dias, as brasileiras resolvem gritar: basta.

Na sexta foi a vez de São Paulo. O grito cresceu, com 15.000 mulheres repetindo em plena avenida Paulista o que as cariocas já haviam gritado: "Fora Cunha". "Machista mata, feminismo liberta." "Se cuida, se cuida, se cuida seu machista. A América Latina vai ser toda feminista." O ato se repetiu no sábado. Um movimento inédito no Brasil, oitavo no mundo em número de mulheres assassinadas e com mais de 500.000 estupros por ano registrados, e repetidos casos de agressões por parte de seus parceiros. 

As manifestantes de Porto Alegre sentiram isso na pele, ao que parece. No domingo, algumas gaúchas afirmaram ter sofrido agressões durante uma feira de livros feministas por parte da Brigada Militar da capital, embora não tenham registrado boletim de ocorrência por temer represália, segundo o jornal Zero Hora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...