16 de setembro de 2015

Prefeitura de Parnamirim recebe prêmio da revista Istoé

mauricio-mA Prefeitura de Parnamirim será agraciada amanhã (17) com uma premiação oferecida pela revista semanal Istoé em reconhecimento ao trabalho desenvolvido nos últimos anos na cidade. Para o prefeito do município, Maurício Marques, a conquista é fruto de investimento na administração pública. “Nós investimos muito nos últimos dez anos em habitação, nós investimos em educação, assistência social e infraestrutura”, disse. Segundo o prefeito, serão distribuídos 84 premiações. “Serão distribuídos 84 prêmios para prefeitos do Brasil e nós fomos contemplados”. Maurício disse que não sabe ainda especificar a área que será congratulado, mas arrisca alguns setores. “Eu não tenho a informação porque eles pediram sigilo para fazer surpresa. Mas é um dos quesitos bem avaliados: habitação, saúde, assistência social e educação”.

Esta não é a primeira vez que uma revista nacional menciona a cidade de Parnamirim de maneira positiva. Há alguns dias, a revista Exame elegeu o município da Grande Natal como um dos cem melhores em valorização imobiliária. “Nós ficamos no número 62 em valorização de imóveis que você pode investir. Por que isso? Porque a cidade antigamente tinha apenas 20% de drenagem e pavimentação. Hoje tem 80%. Hoje tem escolas, centros infantis. Nós temos boa saúde, boa educação. Nós temos, enfim, iluminação. Isso valorizou sobremaneira os investimentos em imóveis”, comemorou Maurícios.

Fundo de Participação dos Municípios
O chefe do executivo municipal demonstrou preocupação com a atual situação política e econômica do país, que tem influenciado diretamente na arrecadação atual. “Nós temos duas crises fortíssimas. A crise política que está afetando sobremaneira a crise econômica. O ano passado já se configurava esse quadro. Então em janeiro deste ano, nós fizemos os cortes, o planejamento. Infelizmente demitimos 200 pessoas, cortamos hora extra, gratificação, cargo comissionado, devolvemos carros alugados, cortamos a alimentação, desde que não prejudicasse o funcionamento da máquina”, explicou.

Agora uma nova queda nas receitas agravou a situação. O Fundo de Participação dos Municípios (FPM) foi abaixo do esperado. “A primeira parcela do FPM, no dia 10, ela foi R$ 2 milhões a menos que agosto, que já foi pequena. Quando deduziu os parcelamentos anteriores ficou zero”, lamentou o prefeito.

O Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) também frustou as expectativas do prefeito. “Ontem esperava uma boa surpresa no ICMS, esperava R$ 2 milhões e chegou R$ 1,5 milhão. Em cinco dias, menos R$ 2,5 milhões de uma receita. É muita coisa e no final desse mês terei dificuldades”.

No entanto, Maurício garantiu o pagamento do funcionalismo público, mas terá que realizar novos cortes. “Iremos pagar os salários sim, mas vou começar a fazer novos cortes, senão no início de dezembro estaremos sem condições de administrar a folha por falta de recursos. É grave, todos os prefeitos do RN sabem que nós estamos em dificuldade, mas vamos zelar sempre pelo patrimônio maior do município, que são seus servidores”, concluiu.

Flávio Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...