25 de agosto de 2015

Fotos mostram pavilhões destruídos na Penitenciária Estadual do Seridó em Caicó


Quatro dos cinco pavilhões da Penitenciária Estadual Desembargador Francisco Pereira da Nóbrega, o Pereirão, em Caicó, na região Seridó do Rio Grande do Norte, foram parcialmente destruídos durante uma rebelião ocorrida na noite deste desta segunda-feira (24). 

Na tentativa de vingar a morte de um interno, assassinado a facadas durante uma briga envolvendo membros de facções rivais, detentos quebraram cadeados, arrancaram grades das celas, arrombaram paredes e incendiaram colchões e lençóis. Só o Pavilhão D, que é feminino, não foi depredado. Não houve mortes, mas 15 presos foram levados para atendimentos de primeiros socorros no Hospital Regional do Seridó. 

Os pavilhões destruídos estavam sendo reformados e o trabalho já havia entrado na fase de conclusão. "As obras já estavam quase prontas para serem entregues", destacou o agente penitenciário Alex Alexandre, diretor da unidade.

A Penitenciária Estadual do Seridó foi uma das 14 unidades depredadas durante uma onda de rebeliões que afetou o sistema carcerário potiguar durante o mês de março deste ano. O Pereirão, inclusive, foi um dos mais danificados. Depois dos motins, o governo do estado decretou situação de calamidade no sistema penitenciário e a Força Nacional foi enviada para reforçar a segurança nos presídios.. 

A rebelião
Segundo a Polícia Militar, aproximadamente 200 presos dos pavilhões A, B e C tentaram vingar a morte do detento Fábio Júnior da Silva Patrício, de 21 anos, assassinado a facadas no início da tarde. Depois disso, os ânimos se exaltaram. O objetivo dos detentos rebelados foi invadir o Pavilhão E, onde estão cerca de 70 detentos que fazem parte de uma facção rival. 

“Durante toda a noite, os presos do Pavilhão E conseguiram evitar que o prédio fosse invadido. Alguns subiram no telhado; outros, queimaram colchões e montaram barricadas para impedir a passagem dos inimigos”, disse. Com capacidade para 370 detentos, o Pereirão possui atualmente 426 presos. 

Tumultos
Ao tomarem conhecimento da tentativa de invasão do Pavilhão E, no Pereirão, presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, e na Penitenciária Agrícola Dr. Mário Negócio, em Mossoró, ficaram agitados e tentaram causar tumultos nas unidades, mas logo foram contidos.

Fonte: G1/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...