7 de agosto de 2015

Arbitragem do Brasileirão discute fazer greve após veto de Dilma

A Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF) promoverá reunião nesta sexta-feira à tarde, no Rio de Janeiro, para discutir a possibilidade de uma greve entre os juízes envolvidos nos campeonatos organizados pela CBF. A ameaça de paralisação ocorre em virtude do veto da presidente Dilma Rousseff a um dos itens da Medida Provisória 671, sancionada na quarta-feira (transformada em Lei 13.155). A MP 671 (que refinancia dívidas do futebol) teve vetado o item que abordava o repasse do Direito de Arena aos árbitros. O projeto estabelecia que a arbitragem tivesse direito a 0,5% dos valores referentes a Direito de Arena, recurso oriundo dos direitos detransmissão.

"A posição da ANAF é no sentido de fazer a greve, mas para isso precisamos ouvir os árbitros. Quem vai decidir pela greve são eles [árbitros]. Vamos nos reunir para decidir se nossa vontade [de greve] será aprovada. Não dá para continuar do jeito que está", informou o presidente da ANAF, Marco Antonio Martins.
Todos os árbitros do CampeonatoBrasileiro são ligados à ANAF. Para efeito de comparação, os sindicatos de atletas recebem 5% do Direito de Arena, cujo valor é repassado aos atletas. Os árbitros não recebem a Arena.

"Nosso jurídico está estudando entrar com liminar para que nossas imagens não sejam exibidas durante as transmissões, afinal não recebemos para isso. Os jogadores têm direito a 5% da Arena, mas os árbitros não têm. E pensar que 0,5% já era uma porcentagem irrisória. Foi uma longa batalha para convencer deputados e senadores [a aprovar a MP]. E quando pensávamos que a justiça enfim ocorreria, ela [Dilma] barrou", disse Marco Antonio Martins.
Um árbitro de Série A recebe de R$ 2.800 a R$ 3.800 por partida (árbitros Fifa ganham mais em relação aos demais profissionais utilizados pela CBF).

180 Graus 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...