17 de julho de 2015

Segundo suspeito de participar de chacina em Itajá, foi preso na manhã desta sexta-feira

Telefone apreendido contém imagens das vítimas e da chacina ocorrida em Itajá  (Foto: Felipe Gibson/G1)
Telefone apreendido contém imagens das vítimas. 
Francisco de Assis Júnior
Francisco de Assis gerenciava o bordel financeiramente. 

Policiais civis apreenderam um aparelho celular que contém imagens da chacina e das cinco mulheres mortas na madrugada da quarta-feira (15) dentro de um prostíbulo na cidade de Itajá, distante 200 quilômetros de Natal. Ao G1, o delegado Normando Feitosa revelou que o telefone pertence à mulher do homem que foi preso na manhã desta sexta-feira (17) em Macaíba, apontado como o mentor da chacina.

As imagens que estão no telefone mostram retratos das vítimas e também fotos dos corpos. “O fato de as imagens estarem no celular da mulher podem não dizer nada, mas também podem significar muita coisa. Há algum interesse dela ou mesmo do próprio marido nesta história. E isso nós também vamos descobrir”, ressaltou o delegado.

O celular, ainda de acordo com Normando, será encaminhado para perícia no Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), em Natal.

Prisões 
O suspeito preso nesta manhã em Macaíba foi detido ao se apresentar na delegacia da cidade. “Ele foi intimado a comparecer à DP por conta de uma queixa de violência doméstica. Contudo, como já tínhamos em mãos um mandado contra ele no caso da chacina, assim que ele chegou recebeu voz de prisão”, explicou o delegado. Esta foi a segunda prisão referente ao caso. Na noite desta quinta (16), um homem foi preso em Itajá também apontado como suspeito de envolvimento na chacina.

*G1/RN
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...