8 de junho de 2015

MP pede quebra de sigilo bancário de deputado suspeito de extorsão no RS

Assembleia Dr. Basegio fraude reportagem Giovani Grizotti  (Foto: Reprodução/RBS TV)

O Ministério Público (MP) confirmou nesta segunda-feira (8) que pediu a quebra do sigilo bancário do deputado Dr. Basegio (PTD), suspeito de exigir parte do salário de servidores de seu gabinete na Assembleia Legislativa e de contratar funcionários fantasmas.

As denúncias vieram a público neste domingo (7) em reportagem exibida no Fantástico, da TV Globo, e partiram do ex-chefe de gabinete do deputado, Neuromar Gatto. Além de extorquir servidores, o parlamentar também seria beneficiado por um esquema que altera a quilometragem de veículos para aumentar o valor pago a título de verba indenizatória.

Em entrevista à Rádio Gaúcha, o promotor Luiz Eduardo Menezes, da Subprocuradoria-Geral para Assuntos Jurídicos do MP, disse que o deputado Dr. Basegio está sendo investigado pelo órgão desde fevereiro.

A investigação envolve suspeitas de crimes como apropriação indébita, falsificação de documentos, peculato e concussão e iniciou após as denúncias e documentos apresentados ao órgão pelo ex-chefe de gabinete do parlamentar.

Segundo a assessoria do MP, o pedido cautelar de quebra do sigilo bancário do parlamentar foi ajuizado na sexta-feira (5) no Pleno do Tribunal de Justiça (TJ-RS) e ainda não foi analisado. 

O deputado Dr. Basegio também é alvo de um procedimento do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS). Segundo o diretor-geral do órgão, Valtuir Pereira Nunes, o Tribunal comprovou parte das denúncias após abrir uma inspeção especial no final de abril. 

O TCE decidiu auditar as contas de alguns deputados, entre eles o Dr. Basegio. O diretor geral diz que a inspeção já encontrou fortes indícios de fraudes como a exibida na reportagem, que consistia na alteração da quilometragem de carros particulares usados por assessores dos parlamentares. 

"Do que vimos até o momento, efetivamente se comprova alguns problemas relativos a adulteração dos odômetros. Nos relatórios de inspeção e de controle que aparecem a quilometragem dos veículos, se verifica valores excessivos”, disse Valtuir Nunes.

G1
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...