25 de maio de 2015

O Ministério do Turismo é freiado com um corte de 73% das Verbas.

 Ministro do Turismo 

Os ministérios que mais sofreram com o corte de gastos anunciado pelo Governo Federal são comandados pelo PMDB – entre eles o do potiguar Henrique Alves. Pesca e Turismo vão perder, respectivamente, 78% e 73% das verbas não carimbadas que haviam sido aprovadas pelo Congresso.

Em nota ao jornal O Globo, o Ministério do Turismo informou que não faltarão recursos para os projetos em andamento e que “investimentos estruturantes” serão preservados.

Ontem o Planalto anunciou enxugamento de R$ 69,9 bilhões nas contas. Desse total, R$ 21,4 bilhões foram cortes de emendas parlamentares, sendo R$ 3,06 bilhões nas emendas individuais e R$ 18,34 bilhões nas coletivas. Cada deputado receberá cota individual de R$ 7,7 milhões – quase metade do valor de 2014.
A medida foi criticada por membros da oposição e por parlamentares petistas que estão rebelados contra o governo.

A emenda constitucional do Orçamento impositivo permite que o governo corte emendas individuais na mesma proporção com que corta orçamento nos ministérios. No geral, foi reduzido 35,4%. O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e as emendas representam 70% do contingenciamento federal.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...