28 de maio de 2015

Globo destacou Parelhas na rota do comércio ilegal de pedras preciosas

parelhas_rota

O jornal Hora 1  (ACESSE O VÍDEO), da Globo, destacou que a cor azul única e o brilho incandescente fazem da Turmalina Paraíba uma das pedras preciosas mais caras do mundo. Uma amostra pequena dela pode custar até R$ 3 milhões. Tonéis cheios dessa pedra foram apreendidos na madrugada desta quinta-feira (28) pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal. As turmalinas foram extraídas ilegalmente no distrito de São José da Batalha, no município de Salgadinho, a 280 quilômetros de João Pessoa. O material foi levado para a Polícia Federal em Patos.

O ‘caminho das pedras’ era o seguinte: de São José da Batalha, elas eram levadas para a cidade de Parelhas, no Rio Grande do Norte, onde ganhavam um certificado, como se fossem de exploração legal e assim, conseguiam liberação da Receita. As turmalinas eram levadas para São Paulo e Minas Gerais, onde eram polidas. Depois, seguiam para fora do país e eram vendidas em Las Vegas e Houston, nos Estados Unidos, em Hong Kong, na China, e em Bangkok, na Tailândia.

De acordo com as investigações, os envolvidos na organização criminosa movimentavam mais de R$ 2 milhões, mas a PF ainda não sabe quanto eles lucraram com a venda ilegal. Para chegar ao comércio no exterior, policiais federais paraibanos tiveram apoio de policiais norte-americanos do FBI. A PF e o Ministério Público Federal informaram que um dos acusados está sendo procurado pela Interpol, outro está foragido e seis foram presos nos estados do RN, MG e SP. Um deles tentava embarcar com turmalinas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...