16 de abril de 2015

Espanha permite entrada a lésbica camaronesa que esteve 23 dias retida em Barajas

Nangnou tem agora que esperar pelo recurso que lhe poderá dar asilo definitivo em Espanha DR

O Governo espanhol concedeu uma autorização de “entrada excepcional” no país a Christelle Nangnou, que fugira dos Camarões por ser lésbica e se encontrava retida há 23 dias na chamada “sala dos inadmitidos” do aeroporto de Barajas, em Madrid. A autorização foi concedida na noite de quarta-feira mas não se trata, por enquanto, de uma autorização de asilo.

O pedido de asilo está ainda a cargo da Audiência Nacional – uma instância jurícia superior em Espanha –, que avalia o recurso enviado pelo advogado de Nangnou em referência a uma primeira decisão do Ministério do Interior, à sua chegada, de lhe recusar a entrada no país. Christelle Nangnou seguiu na noite de quarta-feira para um centro de acolhimento da Cruz Vermelha em Espanha, onde continuará até que a Audiência Nacional se pronuncie sobre o recurso.

“Está muito contente e muito cansada, precisa de descansar muito”, afirmou uma das advogadas de Nangnou, Silvia Yañez, à saída da camaronesa do aeroporto de Barajas. “Mas a partir de agora poderá fazer a sua gestão sem a incerteza e o temor com que se vive quando sabes que te podem expulsar a qualquer momento”, concluiu Yañez, em declarações ao portal eldiario.es.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...