13 de março de 2015

MUNDO: Argentina abre todos os arquivos relacionados ao atentado antissemita de 1994

Nesta sexta-feira (13), o Diário Oficial da Argentina informou que o governo desclassificou os arquivos completos da investigação pelo atentado à mutual judaico-argentina AMIA de 1994. Segundo prevê o decreto, será desclassificado da totalidade da documentação relacionada, assim como de toda a nova documentação, relatório, ou arquivo que ainda não tenham sidos fornecidos, e que podem interessar para as investigações.

O decreto foi um pedido da unidade responsável pelas investigações após a morte do promotor Alberto Nisman, que era quem investigava o caso desde 2004. No dia 18 de janeiro deste ano, Nisman foi encontrado morto com um tiro na cabeça, dentro de seu apartamento, em razões ainda investigadas.

Em uma coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira, o chefe de gabinete, Aníbal Fernández declarou que o decreto amplia os horizontes da investigação, e permite que possa ser visto todos os elementos envolvidos.

Ainda é necessário que a câmara federal se pronuncie sobre a apresentação da apelação. Após a morte do promotor Alberto Nisman, a justiça da Argentina determinou três promotores para darem continuidade às investigações sobre o atentado, que vai completar 21 anos de impunidade.

Jornal do Brasil
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...