30 de março de 2015

Fox antecipa exibição e último episódio de The Walking Dead vai ao ar hoje


Não vai dar tempo de os fãs mais afoitos correrem para baixar. A exibição do último episódio da temporada de “The walking dead” foi antecipada e passa na Fox hoje, às 23h, quase simultaneamente com os Estados Unidos. Quem acompanha a história já sofreu à espera desse desfecho, que terá 90 minutos de duração (Uhu! Com sotaque zumbi, por favor). Mas a gente sabe, está tudo bom demais para os apaixonados por “TWD”. E isso não é bom sinal. Depois de sofrer com uma das mortes mais brutais da saga (não vamos dar detalhes porque há quem prefira ver tudo de uma vez depois), o que mais esperar.....

Intérprete de Michonne, Danai Gurira diz, em entrevista enviada pelo canal, que a série atrai todo tipo de gente:
— Tem os pequenos adolescentes que são loucos, loucos pelo programa, e aí você vê o meu pai de 72 anos, um professor de química que diz que a série não é sobre zumbis, é sobre as pessoas e o que elas fariam, e ele está mostrando que tem razão. Tem um apelo muito interessante. Se você gosta de zumbis, está bem, mas também há algo mais rico acontecendo, e é isso que me mantém envolvida.

Para Danai, a história de entrar e sair da personagem não é tão simples. Sua figura, por exemplo, é totalmente diferente da de Michonne. Ela tem os cabelos rentes, os dreads são um aplique.
— Este ano, ainda que a personagem tivesse perdido a espada, eu recomecei as aulas com meu treinador (de esgrima). Esse foi um jeito interessante de voltar para ela porque me reconectei com sua agilidade física, sua ausência de medo e com a arma dela — diz.

Muito se descobriu sobre Michonne nas últimas temporadas. Sabemos agora que aquela capa de durona não é tão fechada assim, que ela foi mãe, tinha marido e amigos. E ela respondeu de uma forma muito diferente a isso tudo. Agora, nesta leva de episódios mais recentes, ela pareceu se humanizar e querer se aquietar em um canto.
— A beleza dessa série é que os personagens evoluem e muitas coisas surgem como resultado de novas experiências deles. Michonne nunca vai ser totalmente desvendada, e isso é a melhor coisa de interpretá-la — conta.

Uma das novidades da durona foi a aproximação com Carl (Chandler Riggs), o filho de Rick (Andrew Lincoln). A atriz não sabe se a ligação é de rimã mais velha ou de mãe do garoto. Mas a ligação com o pai também vem ficando mais forte.

— Eu acho que eles definitivamente estão criando intimidade, estão se conhecendo... No final da quarta temporada, tem uma cena em que eles estão caminhando juntos, e ela olhando para ele. E ele diz: “Você está bem?”, e ela responde “sim”. E aí ele diz: “Eu estou bem”, porque ele acha que ela está preocupada. E ela responde: “Eu sei”, para ele retrucar: “Como você sabe?”, e ela diz algo assim: “Porque eu estou bem também”.

Com a carreira construída no teatro, a atriz diz que não sente tanto o peso das cenas densas da série. Ela conta que no set o clima é bem diferente:
— Nós nos divertimos tanto! E eu sempre preferi coisas que nos levam ao extremo das experiências humanas. Não gosto muito de fofura, mas faria comédias como “Modern family” — diz ela, para depois admitir gostar de temas mais profundos.

Um dos trunfos do elenco, conta a atriz, é ficar afastado de todos, numa área rural da Georgia. O sucesso enorme da atração, que ela chama de fenômeno pop, só é sentido na Comic Con, feira que reúne quadrinhos, séries e filmes do universo nerd.

— É bom ter essa reclusão porque nos permite focar em contar a história. Por outro lado, queremos que as pessoas vejam a série, então o resultado é ótimo. A primeira garota que me mostrou sua tatuagem de Michonne nas costas... Eu falei: “obrigada”. Já tinha visto em homens, muitas vezes na perna e já tinha achado esquisito — conta a atriz, destacando que adora a recepção dos fãs, qualquer que seja: — A gente trabalha à beça, e não sabe se isso vai ter impacto. Então quando você tem uma resposta como essa, é adorável porque algo está acontecendo.

O Globo 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...