23 de março de 2015

Brasil Sorridente completa 11 anos de implementação


Há onze anos era criado o programa Brasil Sorridente. Implementado para garantir ações de promoção, prevenção e recuperação da saúde bucal da população brasileira, o programa reúne uma série de ações para ampliação do acesso ao tratamento odontológico gratuito, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Atualmente o SUS emprega cerca de 30% dos dentistas do país. São 64.826 profissionais atuando na rede pública. Em 2002, este número era de 43.205, o que significa um aumento de 50%. As Equipes de Saúde Bucal da Atenção Básica estão em 90% (5.013) dos municípios beneficiando mais 81 milhões de brasileiros.

O dentista Sérgio da Mata participa do programa desde sua criação no Distrito Federal. Atualmente inserido em uma equipe da Saúde da Família, ele comemora os avanços. “O programa gerou uma série de avanços para o Brasil, principalmente na questão do acesso dos adultos aos serviços. A experiência do DF mostra isso. Antes a saúde bucal era mais direcionada para crianças em idade escolar e alguns locais para gestantes. Hoje, aumentou o acesso para os adultos e idosos. É um impacto muito grande que a política de saúde bucal trouxe para população”, explica.

O profissional observa que a maioria dos atendimentos ainda acontece em decorrência de problemas emergenciais, mas que aos poucos os pacientes são inseridos em programas de prevenção. “A maior parte da demanda ainda é a parte de dentística reparadora. Mas, o foco maior do sistema é tentar inserir a prevenção. É claro que a maioria dos atendimentos surge por causa de algum problema, como uma dor de dente, mas quando o paciente chega, ele é automaticamente inserido no programa de promoção de saúde para prevenção”.

Em 2014, o investimento no Brasil Sorridente foi de R$ 782,8 milhões em implantação e manutenção das Equipes de Saúde Bucal. Atualmente são 1.037 CEO em funcionamento em 857 municípios. 193 unidades estão em fase de construção. Em comparação a 2002 houve um aumento de 200% nos procedimentos, passando de 5,3 milhões, para 16,2 milhões em 2013. Em relação à reabilitação protética, nesses 11 anos foram entregues mais de 2,4 milhões de próteses dentárias.

O investimento reflete no acesso da população aos dentistas. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do IBGE. Entre 2003 e 2008 houve um acrescimento de 17,5 milhões de pessoas na saúde bucal. Pesquisa Nacional de Saúde Bucal de 2010 acrescenta mais alguns dados relevantes: 44% das crianças aos 12 anos estão livres de cáries (em 2003 eram 32%). 1,6 milhão de dentes deixaram de ser afetados pela cárie, deixando o Brasil entre no grupo de países com baixa incidência de cárie, segundo a OMS. Nos adultos, diminuiu em 45% o número de dentes perdidos por cárie e aumentou em 70% o número de dentes tratados.

Para saber mais sobre o programa, visite o site Brasil Sorridente no Departamento de Atenção Básica no Ministério da Saúde.

Fonte: Blog da Saúde
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...